Notícias / Ações

06 outubro 2020

Andreas Kisser: ‘Por que não juntar Zeca Pagodinho com Sepultura?’

||
0 Comment
|

As pessoas ficam presas em estereótipos, dizem que o Brasil tem uma certa imagem e ritmo. Sim, tem, mas tem muito mais. O Brasil é muito mais amplo.
Guitarrista do Sepultura, o maior expoente do heavy metal do Brasil na gringa, Andreas Kisser falou ao canal Papo Sobre Música sobre as percepções do que é a música brasileira.

Sobre o preconceito com o heavy metal, o músico comparou o gênero roqueiro com a maior festa popular do Brasil. Além disso, evocou a importância de lembrar da “nação” de fãs do metal na hora de mobilizações solidárias, citando, inclusive, o “Criança Esperança” (do qual o Sepultura nunca participou).

As pessoas se matam no Carnaval e tá tudo bem, porque é a expressão da cultura e festa brasileira.

Para ele, o fato de o Sepultura cantar em inglês sempre prejudicou a banda por aqui. Um modo de se abrasileirar mais? Ele, que já tocou ao lado de Zé Ramalho no Rock in Rio, no lendário “Zépultura”, foi ousado da sugestão:

Por que não juntar Zeca Pagodinho com Sepultura?

Imagina esse feat?

Andreas ainda comentou a recente declaração de Sandy, que contou que Theo, filho dela com o músico Lucas Lima, ama Sepultura. “O Theo realmente curte música, mas ele gosta da coisa mais pesada da guitarra. Muito bem educado [risos]”.

Fonte: UOL

|

Deixe um Comentário