Notícias / Ações

04 junho 2020

Audições de músicas de protesto de Childish Gambino, N.W.A. e outros disparam nos EUA

||
0 Comment
|

A onda de protestos de que tomou conta dos Estados Unidos depois do assassinato de George Floyd pelas mãos de um policial branco está se refletindo nas preferências musicais dos norte-americanos. Levantamento feito Alpha Data, que toma conta da parada de sucessos publicada pela Rolling tTone, mostra que certas canções tiveram um aumento de até 270 por cento nos últimos dias. Vejam alguns exemplos:

“Fuck Tha Police” do N.W.A., uma das mais emblemáticas músicas do grupo, teve um aumento de 272 por centoentre 27 de maio e 1° de junho (Floyd foi assassinado em 25 de maio). No domingo e segunda-feira, foi quando as audições chegaram no pico: a faixa foi ouvida 765 mil vezes, quase o quíntuplo do que se verificou sete dias antes.

Outra canção que voltou com tudo foi “This Is America” de Childish Gambino. A música de 2018 se mostrou muito popular entre os usuários do TikTok e teve um aumento de 149 por cento em suas
audições:

Outro clássico moderno da música de protesto, “Alright” de Kendrick Lamar (2015), teve um aumento de desempenho de 71 por cento nos últimos dias:

“Freedom (Feat. Kendrick Lamar)”, uma das canções mais fortes de “Lemonade” de Beyoncé (2016) também voltou a ser ouvida com mais força, pelo menos 70 por cento mais vezes:

Canções clássicas de Nina Simone e James Brown também voltaram à ordem do dia. “Say It Loud, I’m Black And I’m Proud” lançada pelo cantor em 1968 que rapidamente se tornou um hino do movimento negro mais do que quintuplicou as suas audições nesses dias:

Fonte:Vaga lume

|

Deixe um Comentário