Notícias / Ações

07 janeiro 2021

Demi Lovato diz que vai usar sua raiva para gravar música sobre o “ataque à democracia

||
0 Comment
|

”Demi Lovato anda muita política e está abordando tais temas em suas músicas. Um exemplo recente foi a faixa “Commander In Chief”, que é uma crítica ao governo de Donald Trump, incentivando que o público vote nas eleições presidenciais – por lá não é obrigatório. Pelo que parece, vai ter uma outra música nessa mesma pegada. Ela vai canalizar sua raiva e frustração após os acontecidos nos Estados Unidos no último dia 06.

Estava acontecendo uma reunião no congresso que definiria, de uma vez por todas, a derrota de Donald Trump e a vitória do novo presidente, Joe Biden. Sem aceitar o fato, o próprio derrotado incentivou e seus apoiadores invadiram o Capitólio, na capital Washington. O que se viu foi uma afronta à democracia e vários artistas mostraram revolta contra o ataque.

Demi Lovato também se pronunciou, mas disse que vai além… Ela vai usar toda essa revolta com os acontecimentos para escrever uma música, seguindo os passos de “Commander In Chief“. Leia o que ela escreveu.

“Meu coração está quebrado. Fico muito triste em acreditar como fui ingênua ao pensar que isso não poderia acontecer, mas aconteceu. Aqui estamos. Para todos em meus comentários dizendo ‘onde está o D7’ (novo álbum) ou querendo que eu cante em vez de falar sobre o que precisa mudar neste país… É por isso que eu vou postar o quanto eu puder. É por isso que eu me importo. ISSO NÃO PODE MAIS ACONTECER! Estou com raiva, constrangida e envergonhada“, diz.

Ela completa: “Estou no estúdio trabalhando em algo especial depois do ataque de hoje à democracia”.

Controvérsia
Um grupo respondeu à atitude de Demi Lovato de forma negativa. Muitos acham que se trata de um oportunismo da cantora ao promover música por meio de um assunto tão sério. Causou polêmica!

“Garota, abra a sua bolsa e doe algum dinheiro… Isso faz muito mais do que escrever e lançar músicas e em seguida, manter a receita ou o lucro obtido“, soltou uma conta do Twitter.

No entanto, há quem defenda. “Mas é tão simples… Se você não gosta, então simplesmente não dê ouvidos, se ela quiser usar a música para expressar seus sentimentos e opiniões sobre isso, cabe a ela, o que há de errado nisso?“, escreveu outra pessoa.

Fonte: Popline

|

Deixe um Comentário