Notícias /

22 novembro 2019

Ney Matogrosso põe ‘Bloco na rua’ em álbum com ‘Mulher barriguda’

||
0 Comment
|

Ney Matogrosso põe ‘Bloco na rua’ em álbum com ‘Mulher barriguda’Ney Matogrosso põe o show Bloco na rua em álbum ao vivo – disponível em edição digital a partir desta sexta-feira, 22 de novembro – antes de lançar o DVD com o registro audiovisual do espetáculo que estreou em 11 de janeiro deste ano de 2019 na cidade do Rio de Janeiro (RJ).

Na gravação ao vivo do show, feita em julho com imagens captadas sob a direção de Felipe Nepomuceno em apresentação sem plateia, o cantor alinha 19 das 21 músicas do roteiro original. Feira moderna (Lô Borges, Beto Guedes e Fernando Brant, 1970) e Mais feliz (Cazuza, Dé Palmeira e Bebel Gilberto, 1986) ficaram fora do álbum Bloco na rua, cujo repertório incorpora Mulher barriguda (João Ricardo sobre versos do poeta Solano Trindade, 1973), sucesso do grupo Secos & Molhados.

Na capa do álbum e do DVD, Ney aparece em foto de Marcos Hermes com o capuz do figurino criado pelo estilista Lino Villaventura. É com o capuz que Ney entra em cena no espetáculo que rebobina a estética visual e musical do show anterior do artista, Atento aos sinais (2013 / 2018).

Capa do DVD 'Bloco na rua', de Ney Matogrosso — Foto: Marcos Hermes

A diferença é que Atento aos sinais também gerou álbum de estúdio, gravado após a estreia do show, antes do registro ao vivo – como Ney vinha fazendo nos últimos anos. Em Bloco na rua, o cantor pensou em fazer o mesmo, mas acabou optando por fazer somente a gravação ao vivo das músicas do espetáculo.

Eis, a propósito, as 20 músicas cantadas por Ney Matogrosso no álbum Bloco na rua:

1. Eu quero é botar meu bloco na rua (Sérgio Sampaio, 1972)

2. Jardins da Babilônia (Rita Lee e Lee Marcucci, 1978)

3. O beco (Herbert Vianna e Bi Ribeiro, 1988)

4. Álcool (Bolero filosófico) (DJ Dolores, 2013)

5. Já sei (Itamar Assumpção, Alzira Espíndola e Alice Ruiz, 1991)

6. Pavão Mysteriozo (Ednardo, 1974)

7. Tua cantiga (Cristovão Bastos e Chico Buarque, 2017)

8. A maçã (Raul Seixas, Paulo Coelho e Marcelo Motta, 1975)

9. Yolanda (Pablo Milanés, 1970, em versão em português de Chico Buarque, 1984)

10. Postal de amor (Raimundo Fagner, Ricardo Bezerra e Fausto Nilo, 1975)

11. Ponta do lápis (Clodo Ferreira e Rodger Rogério, 1975)

12. Tem gente com fome (João Ricardo sobre versos do poeta Solano Trindade, 1979)

13. Corista de rock (Rita Lee e Luiz Carlini, 1976)

14. Já que tem que (Alzira Espíndola e Itamar Assumpção, 2014)

15. O último dia (Paulinho Moska e Billy Brandão, 1996)

16. Inominável (Dan Nakagawa, 2019)

17. Sangue latino (João Ricardo e Paulinho Mendonça, 1973)

18. Coração civil (Milton Nascimento e Fernando Brant, 1971)

19. Mulher barriguda (João Ricardo sobre versos do poeta Solano Trindade, 1973)

20. Como 2 e 2 (Caetano Veloso, 1971)

Fonte:G1

|

Deixe um Comentário