Notícias / Ações

26 novembro 2020

Punk + Boyband? Plebe Rude se junta a ex-Dominó em ‘P da Vida’; assista

||
0 Comment
|

A Plebe Rude está de single novo, com uma nova roupagem para um hit antigo. O detalhe é que a faixa traz um dueto impensável décadas atrás. O grupo punk regravou “P da vida”, sucesso do Dominó nos anos 1980, e ainda chamou um ex-integrante da boyband para dividir os vocais, o Afonso Nigro.

O clipe para “P da vida (Tutta la vida)”, lançado com exclusividade pelo UOL, traz cenas do encontro no estúdio entre Philippe Seabra e o restante da Plebe Rude com Nigro para esta nova versão, mais roqueira e com palavrões cantados abertamente. A faixa está sendo lançada acompanhada da inédita “O Gigante Adormece”, como um “lado B” do single (ouça abaixo), com citações a “P da Vida”.

“A parceria foi divertidíssima. E certamente inusitada”, comentou Philippe Seabra. “Creio que a lição é que se pode sim unir o pop com uma mensagem. O que vemos dos artistas hoje é um medo de comprometer sua arte. Bloggar, dar entrevistas, aí sim eles expressam suas opiniões. Mas a sua música continua ainda um pop insosso, que contribuiu para a grande complacência nacional.”

Nigro defende que a música tem uma mensagem atual, de insatisfação.

“É uma música atual, que fala de política, que fala de preconceito, que fala do momento que o mundo tá passando, né? Uma música que fala: ‘Tão pondo fogo no planeta’, ‘a fina flor do preconceito’, ‘jogos de dados combinados / nas mesas das Nações Unidas”, não podia ser mais atual. No momento que o mundo vive, no momento político que o Brasil vive, essa guerra que o Brasil virou, de direita e de esquerda. Regravar foi o máximo, ainda mais com uma banda que eu sempre admirei que é a Plebe”.

plebe - Divulgação - Divulgação

“P da Vida” é uma versão de “Tutta La Vita” do italiano Lucio Dalla, que teve a letra em português composta por Edgard Poças para o Dominó.

Nigro relembrou a importância do hit para o Dominó e um bastidor de que a música quase foi recusada pela gravadora. “‘P. da Vida’ é a música que mudou a nossa história, graças a Edgard Poças, que é o letrista. A música é do Lucio Dalla, um cantor italiano. Quando essa letra chegou para a gravadora, eles falaram: “Cara, não tem nada a ver. O Dominó é uma boyband, tem que falar de amor, de namoradinha e tal. E essa música é uma letra muito profunda, que fala de política, desigualdade, racismo. Não tem nada a ver o Dominó cantar isso'”.

Segundo Nigro, Poças ameaçou retirar suas outras músicas do disco, caso ‘P da Vida’ fosse excluída. “A gravadora teve que acabar cedendo, inteligentemente também, porque tinham outras músicas, fora o ‘P da Vida’ e ‘Manequim’, devia ter mais umas quatro ou cinco dele. Então, ele um gênio e quando ele fez o famoso ‘truco 12’ foi a mudança. A gente deve a isso a mudança de patamar do grupo”, exaltou o cantor.

Relembre a versão original:

A Plebe Rude também conta com Clemente Nascimento, famoso por seu trabalho no Inocentes, na voz e guitarra, André X no baixo e Marcelo Capucci na bateria.

A segunda faixa do lançamento, “O Gigante Adormece”, é escrita por Philippe Seabra, e tem uma letra que segue na linha de “P da Vida”, com críticas à situação política e trechos da faixa do Dominó.

A Plebe Rude também conta com Clemente Nascimento, famoso por seu trabalho no Inocentes, na voz e guitarra, André X no baixo e Marcelo Capucci na bateria.

A segunda faixa do lançamento, “O Gigante Adormece”, é escrita por Philippe Seabra, e tem uma letra que segue na linha de “P da Vida”, com críticas à situação política e trechos da faixa do Dominó.

Fonte: UOL

|

Deixe um Comentário