Notícias / Ações

05 maio 2020

Tecladista do The Stranglers, Dave Greenfield morre aos 71 anos depois de contrair a COVID-19

||
0 Comment
|

O tecladista Dave Greenfield, que desde 1975 tocava no The Stranglers, morreu na noite de ontem (3) vitimado pelo novo coronavírus. O músico tinha 71 anos e ajudou a dar uma cara única para a banda, que acabou identificada como parte do movimento punk, ainda eles fizessem uma música que pouco tinha a ver com a feita pelo Clash ou Sex Pistols.

Greenfield (o primeiro na foto acima) se juntou ao grupo em substituição a Hans Wärmling, e participou de todos os 17 discos da banda. A fase mais importante do quarteto vai de 1977, ano do primeiro disco “Rattus Norvegicus”, ate 1983, quando lançaram “Feline” e já haviam abraçado uma sonoridade mais pop, mas ainda instigante e original. Durante esse período eles colocaram seis de seus sete álbuns no top 10 britânico. O quarteto também emplacou nada menos que 20 canções no top 40 do Reino Unido entre 1977 e 1990.

Os Stranglers sofreram uma enorme baixa quando o vocalista e guitarrista Hugh Cornell os deixou em 1990. Os remanescentes seguiram em frente com novos integrantes e mantiveram um público fiel na Inglaterra e Europa (eles nunca conseguiram penetrar no mercado norte-americano). No Brasil eles se mostraram influentes, especialmente porque foram das raras bandas vistas como parte do movimento punk a ter discos lançados aqui nos anos 70.

Entre as músicas mais célebres da banda estão “No More Heroes, “Peaches, “Something Better Change” e, o maior hit deles na parada, “Golden Brown”, de 1982, que chegou ao segundo lugar e foi majoritariamente escrita por Greenfield.

Ouça alguns dos grandes momentos dos Stranglers:

“No More Heroes”

A cover de “Walk On By” de Burt Bacharach

“Something Better Change”


“Golden Brown”

Fonte:Vaga lume

|

Deixe um Comentário