Notícias / Ações

27 setembro 2019

Weezer estreia em SP dividido entre covers e 1º álbum em show para poucos fãs

||
0 Comment
|

O Weezer, quarteto californiano de indie rock escalado para o sábado (28) de Rock in Rio, tocou pela primeira vez em São Paulo, nesta quinta.

Foi um show meio perdido no tempo e no espaço:

Sete das vinte músicas tocadas vieram do disco de estreia, “Blue Album”, de 1994. O mais recente “Black Album”, deste ano, passou em branco.

No setlist, estava escrito Espaço das Américas, casa para 8 mil pessoas. Mas eles tocaram no Ginásio do Ibirapuera, onde cabem 10 mil. Poderiam, no entanto, ter tocado no Áudio, casa para 3 mil.

Os pouco mais de 2 mil que foram ao show não se importaram. Eram fãs (na maioria entre 30 e 40 anos) que sabiam quase todas as letras e cantaram mais as músicas da banda do que as seis covers da noite.

Tem que gostar muito de Weezer para aplaudir o vocalista tocando uma cover de Green Day (“Longview”), trajado com uma camisa do Fall Out Boy. As três bandas sairão em turnê no ano que vem, com shows marcados para EUA e Europa.

Rivers Cuomo, o cantor e guitarrista, fala bastante em português e interage com a plateia sempre entre a simpatia e a timidez.

Na segunda vinda ao Brasil, ele faz coraçãozinho com a mão e aceita sorrindo presentes como uma camisa da seleção personalizada e uma bandeira brasileira.

“Nós amamos vocês”, diz, sem tanto sotaque, mostrando que o curso de Letras em Harvard o fez ter facilidade para repetir fonemas. “Vai galera”, convida, antes de um dos coros de “Perfect Situation”.

Quando está cantando Weezer, manda muito bem nos vocais. Mas quando ele se arrisca pelas versões presentes no “Teal Album”, lançado neste ano, a coisa desanda um pouco.

Em “Take on me”, do A-ha, Cuomo toca e canta como se fosse um garoto de 14 anos que aprendeu a música na semana passada. Para o bem e para o mal. Tem um lado cativante nisso, é claro.

“A gente é um time perfeito”, diz, de novo em português, antes da última cover da noite, “Lithium”, do Nirvana. Metáforas futebolísticas no país do futebol eram esperadas: Rivers já usou a alcunha “Rivaldinho” em sua página no MySpace.

Difícil discordar, mas foram apenas os primeiros 90 minutos, jogando em casa, só para fãs. Agora, resta ver como a banda vai encarar um campo possivelmente mais hostil, a Cidade do Rock.

Setlist do Weezer em SP

  • “Buddy Holly”
  • “Undone – The Sweater Song”
  • “Hash Pipe”
  • “My Name Is Jonas”
  • “Happy Together” (Turtles) (com trecho de “Longview”, Green Day)
  • “Holiday”
  • “Island in the Sun”
  • “Perfect Situation”
  • “Take On Me” (A-ha)
  • ‘The End of the Game”
  • “Surf Wax America”
  • “Africa” (Toto)
  • “The Good Life”
  • “El Scorcho”
  • “Paranoid” (Black Sabbath)
  • “Pork and Beans”
  • “Beverly Hills”
  • “Lithium” (Nirvana)
  • “Buddy Holly” (só voz)
  • “Say It Ain’t So”
Antes de show no Rock in Rio, Weezer se apresenta nesta quinta (26), no Ginásio do Ibirapuera, em São Paulo — Foto: Celso Tavares/G1

Fonte:G1

|

Deixe um Comentário